O Poder do Propósito (parte 01)

O Poder do Propósito (parte 01)

Existe um grande drama dentro da liderança Cristã, qual seja, líderes quem não foram chamados por Deus para a função que estão exercendo. Aqui já podemos observar os 4 Tipos de líderes cristãos:

  1. Quem tem um chamado e vive dentro dele.
  2. Aquele que não tem nenhum chamado, mas está exercendo.
  3. Aquele que tem um chamado, mas, serve em outro.
  4. Aquele que tem um chamado, mas, decide nada fazer.

Vamos observar, de forma objetiva, cada um deles, começando do último ao primeiro.

AQUELE QUE TEM UM CHAMADO, MAS, DECIDE NADA FAZER

Dentro deste ponto, podemos encontrar pessoas que não vivem os seus chamados por escolha, ou por não saberem que possuem um chamado. Nos dois casos há problemas.

Aqueles que decidem, de forma consciente, não viver o seu chamado, na maioria das vezes o faz por problemas enfrentados no passado. Está na frente de algum trabalho no Reino de Deus, não é nada fácil, pois ele é realizado POR pessoas e COM pessoas.

O número de líderes frustrados e desgostosos com o chamado, tem crescido assustadoramente. Muitos decidiram fugir de seus chamados, como um meio de autopreservação.

Essa pessoa precisa apenas de um cuidado especial, pois a chama do chamado contínua em seu interior e o Espírito Santo tem força para ascender esse fogo novamente.

 

AQUELE QUE TEM UM CHAMADO, MAS, SERVE EM OUTRO

Esse caso é tão perigoso como daquele que nada tem feito para o Senhor.

Aqui o perigo é duplo pois pode prejudicar o líder, que fica frustrado e a equipe que pode ser ferida ou perder o rumo.

Servir fora do meu chamado, pode gerar uma crise ministerial no líder. Ele vai tentar fazer o seu melhor, mas sempre encontrará o sentimento de frustração, cansaço e pouca eficiência, etc.

As pessoas lideradas por um líder nesse perfil não se sentem tão desafiadas ou mesmo motivas a fazer algo. Até existe uma ligação e um respeito, que mantém a união, mas, não gera o pleno potencial da equipe.

AQUELE QUE NÃO TEM UM CHAMADO, MAIS VIVE UM

Esse é o problema principal que encontramos nas igrejas cristãs. Pessoas que por ter um certo carisma, eloqüência e inteligência,  se acham capacitados para uma vida ministerial.

Muitos pastores, deveriam continuar como bons líderes de jovens ou louvor, pois é lá que tem frutificado. Ocorre que devido a necessidade cada vez maior dentro das igrejas, e, o baixo número de pessoas disponível ao trabalho, a liderança acaba sendo exercida, pela necessidade, ao invés do chamado.

Esse tipo de liderança é altamente destrutiva.

AQUELE QUE TEM UM CHAMADO E VIVE PLENAMENTE

Nesse tipo, encontramos o alívio para a liderança. Esse é o tipo que, como a semente em boa terra produz 100, 70, e 30 por um. Ela acaba compensando os outros.

Esse tipo de líder consegue florescer com mais graça que os demais, apesar de enfrentar lutas, o fato de viver o chamado diretamente, proporciona a possibilidade de ser guiado por Deus, fortalecido e abençoado.

Iremos falar mais claramente sobre esse tipo de liderança, quando fomos falar do poder do propósito.

Para compreendermos o pilar número um, é necessário saber que existe uma diferença entre ter um ministério, e exercer um cargo.

Dentro da organização “igreja”, a maioria das atividades de liderança são exercidas com cargos e não ministérios. Para piorar, o cargo é ocupado com virtude de uma necessidade e não oriundo de uma determinação espiritual.

Indivíduos que ocupam um cargo mas que não tem chamado, necessitam de motivação constante. Eles têm o cargo como uma plataforma de chefia, onde exercem domínio sobre os outros. Também são pessoas que lutam contra tudo e todos para permanecer no cargo, pois fora dele, não se sentem “grandes”.   O primeiro pilar da liderança que podemos observar, é uma liderança, é a liderança que caminha dentro de um propósito.

Em Jó 42:2 encontramos:

 Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado”

 

Em Romanos 8:28 diz:

Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”

 

Liderar é viver o propósito. É caminhar conforme o designo de Deus para cada um de nós.

Aquele que tem um chamado, vive dentro do propósito de Deus para si. Isso faz total diferença na vida ministerial. Esse tipo de líder já estar motivado, ele não necessita de um cargo para liderar, ele já é um líder.

Dentro do Propósito eu tenho:

  • Visão
  • Direção
  • Capacidade
  • Graça
  • Unção
  • Sabedoria, etc.

 

Todas as características e ferramentas que eu necessito para liderar estão dentro do propósito.

Close Menu